Concrete Logo
Hamburger button

Entrevista Vinicius Senger

  • Blog
  • 7 de Julho de 2012
Share

Arduino Experiments – Parte 3

Como vimos na parte 1 e na parte 2 desta série (quem não viu, recomendo fortemente que veja agora antes de ler o que está adiante), este tal de Arduino é um bichinho apaixonante. O que ele faz com a gente é liberar sonhos de criança. Muitos de nós sonharam em construir robots quando criança. Há uma ilustração que mostra bem isto no blog da empresa de robótica TheCorpora. Vejam Q.bo Robot. Aliás vejam tudo neste blog porque o Q.bo é um robot open source e bem simpático.

Não é só coisa de criança. Andei googlando e encontrei até poesia escrita por robot que nunca teve uma desilusão amorosa. Tudo feito com Arduino: Robô não tem emoções, mas pode ser poeta e lançar livro. Vejam também sobre o mesmo livro Da poesia robótica.

Vi também que já tem artista na onda. Se tiver tempo e paciência, vejam os vídeos:

Se procurarem vão encontrar um monte de gente fazendo coisas sensacionais. Gente que soltou sua imaginação de criança e realizou coisas de sonhos.

 

Vinicius Senger

O nosso amigo Vinicius Senger, começou a estudar e construir robots já há um bom tempo. Javeiro de primeira hora, sempre esteve envolvido com educação desde os tempos de instrutor da Sun antes de criar a Globalcode. Não sei se antes ou depois de se apaixonar por robots, ele mais ou menos se mudou para Ubatuba. Lá consegue tempo para surfar, velejar e ainda ter a tranquilidade de monje necessária para soldar placas eletrônicas.

Quem esteve no TDC2012 com certeza teve sua atenção despertada pela parafernália de robots no stand do Vinicius. Parei lá várias vezes e me deliciei com o entusiasmo que ele fala deste assunto. Ele se empolga tanto para falar de transformada de Fourier que quem passa ao longe, pode até pensar que fala da Gisele Bunchen, ops…, da Yara Senger.

Ora, não podia perder a oportunidade de levar todo este entusiasmo para o público do blog da Concrete. Na verdade demos um pouco de azar. Marcamos a entrevista para o fim da 5a feira. O encontrei já exausto depois de um longo dia falando de Arduino, robots e do projeto open source dele premiado com o Duke Awards para automação residencial JHome.

Mesmo cansado já quase sem voz, tentando vencer no grito o ronco de aviões e a música no stand em frente, a entrevista ficou bem legal. Ele queria gravar de novo porque achou que talvez tenha se empolgado demais falando dos próprios produtos mas preferi deixar assim porque o que mostrou é interessante e vale a pena ser divulgado.

É isso.

 

Eu gostei.