Concrete Logo
Hamburger button

Serviços de software e a garantia de resultados

  • Blog
  • 6 de Fevereiro de 2013
Share

Você está com um problema de saúde, ainda não claramente diagnosticado. Já colheu uma bateria de exames, o médico analisou, receitou alguns medicamentos e está acompanhando a evolução para decidir o que fazer em seguida.

Alguns sintomas são claros, mas a causa não é conhecida. Porém, você foi a um bom médico, com ótimas recomendações e postura muito séria. Não parece ser nada tão grave, e você CONFIA que ele saberá o que fazer e te curar. Porém, pode ser um caso raro que poucos médicos viram antes, e o tratamento não evoluir e seu problema não ter cura. O médico garante que você terá o melhor tratamento possível, mas não pode garantir o resultado.

Seu avô faleceu e os herdeiros estão brigando o tempo inteiro. Há um patrimônio a ser dividido, porém pouco consenso entre as partes. Um tio quer ficar com a casa de praia, outro quer o carro, e a avó quer é vender tudo e pegar os 50% dela. Cada um pode contratar um advogado que buscará os “melhores interesses” do seu cliente, mas há claramente uma situação em que nem todo mundo conseguirá o que quer.

Imagina agora que um gestor de fundo de investimento faz uma campanha de marketing prometendo rendimentos de 30% ao ano. Ele não sabe quais crises virão pela frente, não sabe a cotação do dólar, não sabe sobre eventuais grupos especuladores, entre outras coisas. Qualquer pessoa bem informada sabe que é impossível e leviano (e neste caso ilegal) dar esse tipo de garantias. Normalmente garantias de retorno são associadas a escândalos como esquemas de pirâmide e fraudes como o “fundo Boi Gordo” e Madoff.

Maddof, esquema de pirâmide, garantia de retorno

Por outro lado, o fundo pode te apresentar um retrospecto de 5 a 10 anos, mostrando o seu desempenho em cada período e prometer que vai se empenhar continuamente para que esse comportamento passado de sucesso se repita no futuro. Retrospecto passado é a melhor informação que você pode ter sobre um fundo, mas não é possível garantir o resultado futuro.

O mercado financeiro, a advocacia e a medicina sabem que há muitas incertezas e variáveis que lhes fogem ao controle, o que impede que eles garantam resultado. O mercado e os agentes reguladores estão maduros e neste caso as relações de compra e venda ou de trabalho lidam bem com o fato de que estamos tentando resolver um problema difícil num ambiente dinâmico complexo.

O curioso é que em Software a quantidade de incertezas e fatores que fogem ao controle também são enormes, porém muita gente ainda aborda o problema como se fosse possível prescrever e garantir todo o horizonte do projeto. Quando um advogado, um médico ou um fundo possuem uma reputação excepcional e um belo histórico de resultados, isto costuma ser suficiente para estabelecer a relação de confiança entre as partes. Sem promessas ou garantias que fujam ao controle do profissional.

Conforme estudos realizados anualmente pelo Standish Group, o índice de sucesso de projetos ágeis é muito maior (três vezes maior) do que em projetos Waterfall. Acreditamos que a abordagem de Lean Innovation traz ainda um pouco mais de chance de sucesso aos projetos também, embora isto ainda não tenha medição oficial mas existem fartas evidências empíricas. Se todos assumirem desde o início que há incertezas e nos prepararmos para isso, é muito mais provável que tenhamos sucesso, ou no pior caso, que eventuais fracassos sejam bem mais rápidos e menos dolorosos. O fracasso se diferencia da falha e só existe quando não tivermos mais orçamento para iterar e ou pivotar.

O processo de compra de software no Brasil muitas vezes ainda é igual ao de uma pessoa que quer pagar R$ 50 mil para emagrecer 40 kgs sem esforço. O melhor que ela pode fazer é escolher um ótimo endocrinologista, um ótimo nutricionista e um bom personal trainer. Os profissionais darão atenção e acompanharão especificamente o seu problema individual, e suas chances de sucesso no emagrecimento saudável e sustentável são enormes com esse suporte. Mas não adianta assinar os cheques e achar que os profissionais garantirão o resultado sem a disciplina diária com alimentação, exercícios, exames médicos e o resto do tratamento.

Sucesso com software é exatamente assim; construído com uma equipe boa, relação transparente e de confiança e participação integral do cliente/product owner/gestor. Mas ainda há gente que prefere assinar um contrato inviável, caro e com três vezes menos chance de sucesso.  Chamar uma pessoa de recurso e o processo de trabalho de fábrica não torna o problema de desenvolvimento de um produto digital menos complexo e imprevisível e o sistema menos dinâmico.

Contradizer a academia, a industria e todos os praticantes (practicioners) parece se tratar de um exercício de auto engano que ainda vai machucar muita gente e  no cenário de apagão de mão de obra (menos de 5% dos estudantes estão aptos a seguir carreiras exatas ) não podemos nos dar ao luxo de fazer software errado.