Concrete Logo
Hamburger button

Os 10 links do mês – Fevereiro

  • Blog
  • 24 de Fevereiro de 2014
Share

Continuando nosso propósito de promover troca de ideias e experiências (veja a edição de janeiro), selecionamos os 10 links mais comentados do fórum da Concrete Solutions este mês. Vamos lá:

1. “Business Looks Good” (indicação de Dhiana Deva)

A dica é para quem vai fazer um deck com um slide de Vanity Metrics.

2. “Python on Wheels”, de Armin Ronacher (indicação de Daniel Lemos)

Segundo Daniel, o artigo é uma possível solução para empacotar código Python que funciona. Alexandre Bairos contribuiu mostrando que a PEP que define o formato e o compara com os antigos eggs é esta e o aceite do BDFL responsável está aqui.

3. Draw.io (indicação de Rodolfo Dantas)

Ferramenta online para criar diagramas, que dá para criar mockups também, de acordo com Fillipe Cordeiro.

4. Sobre a venda da Motorola pelo Google para a Lenovo (indicação de João Felipe)

Victor Nascimento comentou que a Google já não é mais a mesma… já está na fase 2 da dominação mundial. Fillipe Cordeiro indica este link sobre o mesmo tema e diz que concorda, que Larry Page não está jogando fora e não fez cagada, a Google só queria as patentes da Motorola. Para concluir, Fillipe ainda indica este link com os 7 motivos da venda.

5. Olá, Mundo! Announcing Stack Overflow in Portuguese (indicação de Daniel Lemos)

O lançamento do Stack Overflow em português gerou um debate na CS. João Felipe não gostou, e disse que será o paraíso dos sobrinhos. Daniel Lemos concordou com ele e acrescentou que o pior vai ser 1) uma bolha de (des)conhecimento em Português e 2) menor incentivo para aprender e/ou praticar a língua que é usada para se comunicar com o resto dos desenvolvedores pelo mundo.

Victor Nascimento, por sua vez, acha a iniciativa positiva. Para ele, não precisamos esconder/mostrar o (des)conhecimento e é importante abrir os caminhos. Mesmo para quem está aprendendo a língua, ou quem já fala, terá mais um canal para procurar soluções. Victor se diz a favor das opções e das portas abertas, e acha ainda mais legal porque o modelo Stackoverflow acaba por premiar o bom comportamento, e ninguém vai dar bilhões de votos em respostas bestas.

João Felipe rebateu dizendo que, colocando todas as possíveis babaquices aside, no mínimo um knowledge base vai ser replicado, e pela maturidade que o StackOverflow já tem uma enorme quantidade de coisa já está por lá. Para ele, serão perguntas repetidas e respostas repetidas.

Rodrigo Deodoro acrescentou que fóruns de programação em português sempre existiram, a novidade que o SO em português traz é o (excelente) formato de QA com moderação. Para ele, não importa que existam perguntas duplicadas do SO em inglês — se o conteúdo está em outro idioma ele se torna acessível pra uma parcela grande da população lusófona que tem interesse por programação, mas tem dificuldade com o inglês.

Filipe Mondaini concorda dizendo que uma versão lusófona “agrega valor ao camarote” :P, e que o sistema de recompensa do StackOverflow é muito bom. 🙂

Olavo Castro considera apenas uma questão de “acessibilidade”, e se será bom ou ruim o tempo vai dizer. Mas, sobre a qualidade, ele diz que se profissionais bons, como os que temos na CS, contribuírem, a qualidade será excelente. =)

André Cardoso contribui dizendo que busca muita coisa no SO e que, quando procura em português, mesmo indo em sites mais “famosos” (GUJ, por exemplo), as respostas em português geralmente são pouco claras ou mal escritas. E esse é um problema da internet no geral – o SO em inglês costuma ser mais bem escrito.

João Felipe foi pesquisar e achou “essa pérola” no SO-PT, que segundo ele está com cara de Google Translate.

Rodrigo Deodoro finalizou dizendo que quem monitora a lista de perguntas sem resposta do SO em inglês sabe que coisa mal-escrita aparece o tempo todo, e em português não deveria ser diferente. Segundo ele, isso se resolve com moderação.

6. Required Reading: The Economist’s Special Report On Tech Startups (indicação de Fernando de la Riva)

À dica do Fernando sobre a The Economist especial sobre startups de tecnologia, Victor Lima acrescentou a matéria sobre a Rocket Internet e a Dafiti.

7. Git tips from the trenches (indicação de Rodrigo Deodoro)

Alguns truques para quem facilitar o trabalho com git. Dhiana Deva curtiu os cautious blames e, segundo ela, os one-liner logs também são uma boa. Filipe Mondaini disse que o link é muito legal, mas ele não curtiu muito o lance de remover todos os espaços a mais em todos os arquivos. Ele já teve uma experiência ruim com isso.

Rodrigo Deodoro releu e achou a lista de aliases meio fraca. Por isso, decidiu mandar os dele, cuja maioria vem do plugin pro git do zsh.

Thiago Lioy disse que não vive mais sem os git aliases:

8. Amazon takes showrooming to next level with image recognition (indicação de Victor Lima)

Sobre a matéria do Mobile Commerce Daily sobre reconhecimento de imagens no showrooming da Amazon, João Felipe diz: “joga isso no Google Glass e BAM! jackpot :)”

9. Vídeo Facebook Fraud (indicação de Victor Lima)

Respondendo à pergunta de Victor Lima (fake or real?), João Felipe diz: “em outras palavras, nunca gaste dinheiro com o Fakebook” =P.

Victor Lima acrescenta:

“Ou…

Imagina um exército de ex-jogadores de Counter Strike clicando em anúncios? Cara, quantos cliques um jogador desses não dá por segundo?! $$$ Hahahahaha

Brincadeiras à parte, o mesmo pode ser dito do ad words e outros ads baseados em performance (pay per click). O ponto é que isso está no cerne das nossas formas de aquisição mais comuns online e eu não acho que voltarmos para o modelo de impressões seja jogo. De certa forma, pay per click democratizou o mundo dos anúncios. Até minha mãe usa ;)”

10. Mobile Patterns (indicação de Fillipe Cordeiro)

Bruno Neves gosta e recomenda este link com mais exemplos.

E aí, gostou das dicas? Tem mais algum link para compartilhar com a gente? Deixe aqui nos comentários!