Concrete Logo
Hamburger button

5 formas de usar os Beacons para ajudar seu varejo

  • Blog
  • 20 de Setembro de 2014
Share

*Post originalmente publicado no Portal E-Commerce Brasil. Acesse aqui.

Já falamos recentemente aqui no Blog sobre uma nova aposta do mobile commerce: os beacons, aparelhinhos que usam uma tecnologia chamada de “Bluetooth Low Energy”, ou BLE, para integrar o mundo físico ao virtual. Com uma rede de beacons, qualquer marca, varejista, aplicativo ou plataforma pode entender exatamente onde um consumidor está no ambiente físico e interagir com ele considerando essa localização. Neste cenário, listamos aqui cinco ideias de como os Beacons podem facilitar sua vida.

1. Promoções: imagine se você pudesse “pescar” consumidores que estão passando na frente da sua loja em determinado momento? Pois é, com alguns Beacons na porta da sua loja você pode identificar um consumidor que esteja passando por ali e tenha seu aplicativo. Com isso, você pode mandar push notifications oferecendo descontos especiais para aquele cliente, o que aumenta consideravelmente a chance de ele entrar pelo menos para dar uma olhadinha. Essa ideia já está sendo implementada em Nova York por lojas como a drogaria Duane Reade, do Walgreens, e o Walmart.

2. Geolocalização in-door: principalmente em grandes lojas de departamento ou supermercados, a localização do produto é um problema comum para os consumidores. Os beacons podem ser bons aliados também nesse sentido, uma vez que o aplicativo da loja pode demonstrar ao usuário onde ele está e onde o produto que ele deseja encontrar está, inclusive indicando o melhor caminho. É uma boa forma de facilitar as compras.

12

3. Manequins/gôndolas: outra possibilidade é colocar um beacon nos seus manequins ou gôndolas. Um cliente interessado poderia acessar informações como preço, tamanhos/modelos/cores disponíveis e em qual local o produto está dentro da loja apenas acessando o aplicativo enquanto olha a o que está exposto. Essa é uma estratégia já utilizada pela House of Fraser, loja de departamentos britânica.

13

4. Tempo: com os Beacons, ainda podemos identificar quanto tempo determinado consumidor passou dentro da loja. Com isso, o varejista pode pensar em ações de “comemoração” a partir de determinado número de horas, ou enviar um push do tipo “está procurando algo? Clique aqui e busque o que precisa” quando perceber que um usuário passou tempo a mais do que o médio em uma mesma gôndola ou prateleira.

5. Integração: há ainda a possibilidade de integrar o app do seu varejo com outros aplicativos, como lista de compras, por exemplo. Imagine que o usuário tem uma lista de compras no celular e está passando na frente do seu supermercado? Com o Beacon, você pode reconhecer essa lista e oferecer um desconto nos produtos que têm nela, ou alguma outra oferta especial.

Enfim, o assunto é novo e as possibilidades ainda estão começando a aparecer. Basta ter criatividade para aproveitar a tecnologia e voltá-la ao sucesso do seu e-commerce. Entretanto, vale dizer que esse é um passo à frente do que vivemos hoje. Muitos varejistas ainda não possuem nem um aplicativo mobile, o que é essencial para todas essas propostas. Mas as possibilidades estão aí para serem implementadas e estamos torcendo para cases de sucesso no Brasil!

Já viu alguma iniciativa legal por aí e quer compartilhar com a gente? Tem alguma dúvida? Deixe sua contribuição aqui nos comentários. Até a próxima!