Concrete Logo
Hamburger button

O que os desenvolvedores da Concrete estão falando sobre Android?

  • Blog
  • 6 de Fevereiro de 2015
Share

Quando lançaram o Android 5 (Lollipop) foi um êxtase geral. Milhares de novidades como a nova barra de notificação, Material Design, Z-Index nas views, animações Hero e etc. Claro que isso implicou em algumas novas APIs… mais precisamente algumas 5.000 novas APIs…

Para nós aqui na Concrete Solutions isso implica em rounds e mais rounds de discussões sobre os rumos do desenvolvimento na plataforma. Fazemos isso por meio de talks, dojos e eventos internos, nos quais discutimos abordagens, problemas e soluções.

Hoje em dia, com o Android Studio e o Android Gradle Plugin, temos que ficar monitorando a página do projeto Android Tools. Cada nova versão da IDE e do plugin sempre agita nossos chats internos.

Nós acreditamos que muita gente no mercado de desenvolvimento mobile não anda fazendo a lição de casa e criando uma boa base de testes. Então também sempre recomendamos olhar com atenção projetos como o Google Espresso (monitorando a wiki do projeto que possui algumas páginas escondidas) e seu cheat sheet.

Google Espresso Cheat Sheet

Também a origem do espresso: o Hamcrest entre outras bibliotecas de testes como o AssertJ Android.

Talvez mais importante agora seja o novo setup de testes que usa o JUnit 4, como o Jake Wharton, que publicou uma Rule de JUnit 4 que evita termos que estender classes como ActivityInstrumentation e etc.

Tendo o setup de testes e do projeto completo, logo discutimos sobre quais bibliotecas são interessantes para resolver alguns problemas. O primeiro lugar para procurar talvez seja o Android Arsenal. Daí seguimos para discutir se vale a pena. Adicionar qualquer dependência pode ser uma fonte de bugs. Além disso, não há muitos critérios para publicar uma biblioteca. Assim, sempre olhamos o código fonte para ver se não há erros graves, se há testes e se o repositório possui atividade (se muitas pessoas estão seguindo o repositório, se os issues são recentes e etc).

Dessa curadoria pessoal de cada um surgiram alguns bons exemplos de bibliotecas que ajudam bastante! Por exemplo, para os diálogos no padrão do Material Design estamos usando uma biblioteca muito bem trabalhada chamada Material Dialogs. O que ressalta neste biblioteca é que o repositório também hospeda o código de um aplicativo que a utiliza e está publicado no Google Play.

Material Dialogs no Google PlayOutras bibliotecas que merecem o destaque são Material Edit Text e Material Design Library.

Mas não só de bibliotecas vive um desenvolvedor consciente! É importante saber o que os exemplos de desenvolvedores estão fazendo. Por isso também ficamos atentos a algumas comunidades do Google+. A principal é a Android Developer Tools, mas recentemente foi criada uma nova focada apenas em performance e possui explicações do próprio Google sobre conceitos como VSync, overdraw, fps e etc. Esta se chama Android Performance Patterns.

Android Performance Patterns

Também acompanhamos alguns guides sobre boas práticas de desenvolvimento e design no Androidão velho de guerra como:

Parece que as referências não acabam mais… e nem colocamos aqui coisas do Twitter ou sites de projetos opensource famosos como Square, GreenDroid e etc.

Enfim, temos que nos atualizar constantemente e em grupo essa tarefa fica mais fácil 😀

O que você acha? Sentiu falta de alguma referência? Deixe seus comentários abaixo!