Concrete Logo
Hamburger button

O evento sobre Apple Watch foi bem além disso

  • Blog
  • 10 de Março de 2015
Share

Aconteceu ontem, em São Francisco, o evento que foi anunciado como lançamento do Apple Watch. Não que fosse novidade, porque ele já havia sido anunciado, mas ainda não tínhamos os detalhes, como autonomia de bateria e afins. O que não era esperado por nenhum analista da área são alguns outros anúncios, tão impactantes que podemos dizer que foram tão importantes quanto o Apple Watch. =O

A Apple iniciou seu evento mostrando o mercado chinês, mercado esse que nenhuma grande corporação quer ficar de fora. Mostraram uma de suas lojas sendo inaugurada e pareceu algo como um sonho ou filme: escadas inteiras de vidros, ambientes abertos e com aparência limpa, lugar que te faz querer ficar ali dentro muito tempo. Com isso, a Apple anuncia que já passaram pela suas “Apple Stores” nada mais nada menos que 120 milhões de pessoas, o que é bastante impressionante.

Tim Cook inicia então o seu primeiro novo anúncio, algo relacionado à Apple TV. Parecia algo já passado, mas o foco foi uma parceria exclusiva com ninguém menos que a HBO. Essa parceria foi anunciada com grande ansiedade por se tratar de uma quebra de paradigma, ou seja, o que seria somente TV a cabo torna-se algo por stream. O CEO da HBO explica que  teremos o conteúdo passado, presente e futuro da HBO e mostra que a coisa é séria ao mostrar um trailer exclusivo da série Game of Thrones. E a parceria não para na Apple TV, teremos também a HBO em iPhones e iPads, chamada de HBO NOW.

Tim Cook lembra que já foram vendidas 25 milhões de Apple TVs e anuncia que o preço, que era de 99 dólares, vai baixar para 69 dólares. Bons motivos para ter uma, não? 🙂

Outros números impressionantes: as vendas de iPhones já somam 700 milhões de aparelhos e as pesquisas de nível de satisfação dos usuários dos novos iPhones 6 e 6 plus mostram nada menos que 99% de aprovação. Com os números, Tim Cook destaca que a empresa é “benchmark”, utilizada como comparação por diversas outras empresas.

O Apple Pay e o Car Play também foram citados. Há nos EUA hoje mais de 2700 locais que aceitam o Apple Pay, e as “vending machines” da Coca-Cola vão começar a aceitar esse tipo de pagamento. Legal, não?! Sobre o carro, a Apple comentou que até o fim deste ano são esperados 40 modelos com esse sistema.

Um dos grandes anúncios da noite foi, sem dúvida, o Health Kit. A empresa mostrou que ele vai além de um app que terá suas informações sobre sua saúde. Foi anunciado o Research Kit, um framework para desenvolvimento de pesquisas médicas open source. Ultrapassando barreiras tradicionais, a partir de agora cada usuário de iPhone é uma pessoa em potencial que pode participar de pesquisas sobre as mais diversas doenças em todo o mundo. A novidade pode ajudar a reduzir drasticamente o tempo gasto em uma pesquisa,e já inicia com cinco aplicativos prontos para serem usados.

Depois, Tim Cook mostra um novo e totalmente reformulado Macbook. Mais fino que o Macbook Air, agora com 12 polegadas, o novo Macbook tem um sistema de trackpad mais poderoso, com precisão suficiente para fazer assinaturas e que diferencia um pequeno toque de uma pressão mais forte em toda a sua área. A Apple ainda tirou o cooler e fez a “placa mãe” 67% menor que a de um Macbook Air. Como a tela não poderia ficar para trás, é agora de retina. Também foi adotada uma única entrada, ou seja, nada de uma porta usb, outra thunderbolt, uma entrada de carregamento, etc. Agora existe somente uma porta no padrão USB-C que pode carregar, ser o USB propriamente dito ou ligar seus conectores.

Enfim, chegamos ao Apple Watch. São três modelos: o “Sport”, o “Steel” e o belo relógio de ouro. O Apple Watch vai além de um acessório. A bateria foi prometida para 18 horas de uso, ou seja, irá te acompanhar durante todo um dia juntamente com o seu celular, que já é basicamente um requisito. O relógio possui sensores de movimento e batimento cardíaco que vão monitorar sua frequência durante todo o tempo e poderão te notificar, por exemplo, se ficar tempo demais sentado.

O Apple Watch também terá acesso ao Apple Pay, ou seja, você vai poder usá-lo ao invés do celular para pagar contas nas máquinas que aceitam esse tipo de pagamento.

Foram feitas várias demonstrações de uso, já com aplicativos desenvolvidos especificamente para utilizar os recursos do Apple Watch. Por exemplo, imagina você ter o seu ticket de viagem de avião direto ali no relógio? Você teria um QRCode e faria check-in só com ele. Você também poderia responder todas as suas mensagens diretamente pelo relógio, selecionar um emoticon e, claro, ditar o que quero enviar. Você ainda poderá escolher, depois de ditar, se você quer enviar como áudio ou texto o que falou. Bacana, não?

O carregamento é sem cabo, por indução. Ou seja, você encosta o celular na base e ele vai recarregando. Assim, facilita não ter que conectar um cabo e ter alguma porta para carregar.

Ufa! Quanta coisa, não? O Apple Watch realmente vem em uma pegada para deixar de ser somente um gadget e fazer parte do seu dia, seja mostrando que você fez pouca atividade física, indicando possíveis mudanças ou facilitando a interação com seus amigos.

A pré-venda inicia em 10 de abril pelo site e, nas lojas, no dia 24 de abril. Por enquanto ficamos de fora do lançamento, mas acredito que no máximo em 3 meses teremos o Apple Watch disponível aqui no Brasil.

E aí? Gostou das novidades? Tem algum comentário, dúvida ou crítica sobre o evento? Esqueci alguma coisa? Aproveite os campos abaixo e se manifeste! =) Até a próxima!