Concrete Logo
Hamburger button

A biblioteca básica para quem quer criar uma startup

  • Blog
  • 11 de Abril de 2015
Share

Há algumas semanas, o Fernando de la Riva foi procurado pelo site da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios para falar sobre a biblioteca básica que todo mundo que gostaria de empreender deve ter em casa. A repórter Priscila Zuini conversou também com o Marcelo Lage, diretor da Startify, e a lista final, editada pela repórter, você pode ver aqui.

e-book

Entretanto, a lista do Fernando contém mais alguns livros. Para você que quer empreender, seguem abaixo algumas referências teóricas que podem ajudar bastante. Lembrando que, para Fernando, a estante do empreendedor deveria ser dividida em algumas “prateleiras”, para o evangelistas, para os investidores de risco, para os executores e para os praticantes, sendo que a essa última ainda cabe a divisão entre experiência do usuário e marketing digital.

Vamos à lista:

1. Evangelistas:

The Four Steps to Epiphany (Steve Blank)

– The Lean Startup (Eric Ries)

– Business Model Generation (Alexander Osterwalder)

Este é o tripé básico para todo mundo que deseja empreender na área digital. Interessante também seguir os blogs de Steve Blank, Eric Ries e Alexander Osterwalder, para que você esteja sempre atualizado sobre os pensamentos e ideias dos evangelistas. Além deles, algumas leituras menos densas também podem ajudar, como “Running Lean”, de Ash Maurya, “Atravessando o abismo”, de Geoffrey Moore, e “O Dilema da Inovação”, do Clayton Christensen.

2. Executores

– Sonho Grande (Cristiane Correa)

– De Zero a Um (Peter Thiel)

– How Google Works, (Eric Schmidt)

A área de executores é formada pelos artistas. Além das referências óbvias como Steve Jobs, Bill Gates, Mark Zuckerberg, Jeff Bezzos e Jerry Yang, é importante também ressaltar algumas novas referências, como Marc Andreessen (Netscape), Jack Dorsey (Twitter), Elon Musk (Tesla e SpaceX) e Marisa Mayer (Yahoo).

3. Investidores de Risco

– The Hard Thing about Hard Things: Building a Business When There Are No Easy Answers (Ben Horowitz)

– Hackers & Painters: Big Ideas from the Computer Age (Paul Graham)

O papel dos investidores de risco é muitas vezes incompreendido, mas eles têm habilidade cirúrgica para cortar o que é irrelevante e decidir pelo imperativo do lucro e do retorno sobre capital investido, e isso é a única coisa que mantém o sistema saudável no longo prazo. Muitas vezes os investidores não publicam livros, mas blogam. Por isso, é possível aprender bastante com alguns deles, como Dave McLure, Paul Graham, Brad Feld, Mark Suster, Mark Andreessen/Ben Horowitz e Fred Wilson.

4. Praticantes

– Inspired (Marty Cagan)

– The Startup’s Owner Manual (Steve Blank)

– Lean Analytics (Alistair Croll e Ben Yoskovitz)

Com os praticantes, tudo o que você leu se materializa. Você precisa entender como descobrir quem é seu cliente, qual é o seu produto, como fazer produtos, medir, fazer marketing digital e desenvolver software, além da experiência de usuário e análise de dados. Neste contexto, mais algumas subdivisões dos executores se fazem necessárias.

4.1. Marketing digital

– Made to Stick: Why Some Ideas Survive and Others Die (Chip Heath)

– Positioning (Al Ries e Jack Trout)

– Permission Marketing (Seth Godin)

4.2. Experiência de uso (UX)

– Lean UX (Jeff Gothelf)

– Thinking Fast & Slow (Daniel Kahneman)

Faltou algum livro interessante, tem alguma crítica a algum deles ou quer saber mais dicas? Deixe seu comentário abaixo! Até a próxima.