Concrete Logo
Hamburger button

Scrum Master: perfil técnico ou não – eis a questão?

  • Blog
  • 24 de Setembro de 2015
Share

O nosso gerente de produto, Rafael Auday, no post “O que faz um scrum master?”, diz: “o scrum master trabalha focado em facilitar e potencializar o trabalho do time, utilizando seu conhecimento em Scrum e suas habilidades em lidar com pessoas, com facilitação, com comunicação e com resolução de conflitos, entre outras. O scrum master ajuda o product owner e o time de desenvolvimento a serem mais eficazes na realização do seu trabalho”.

Vejamos bem, então. Se um scrum master deve tornar o trabalho do time de desenvolvimento mais eficaz, uma pergunta que sempre vem à tona em discussões entre SMs é: o quanto o perfil técnico de um SM contribui para o sucesso de um projeto? É vital para o projeto que o SM conheça os detalhes técnicos da implementação do produto?

scrummaster3

De bate-pronto, a resposta seria NÃO. Os conhecimentos básicos de um scrum master devem ser sobretudo do framework Scrum e de facilitação. Mas quantas vezes durante um daily ou uma retrospectiva, o time não levantou a causa de que estão perdendo muito tempo “buildando” o código para disponibilizar para testes? Ou que um repositório de código compartilhado seria melhor? Ou ainda você, como scrum master, notou uma sobrecarga nos testes do seu time? Para cada problema levantado, existe uma solução técnica que ajudaria esse time a “potencializar o seu trabalho”, sabia?

Os termos “integração contínua”, “repositório”, “testes automatizados”, “BDD”, “TDD”, “push” e “pull” parecem familiares a você? Se sim, você está de parabéns. Fala a mesma “língua” do time, compreende os jargões técnicos e sabe, ao menos, quem procurar ou por onde começar um impedimento técnico ou direcionar um caminho a ser seguido, caso esses sejam de ordem técnica.

Se esses termos não foram tão familiares, porém, é hora de procurar ao menos conhecê-los. Não é legal para um SM sentir-se um estranho no ninho quando o time de desenvolvimento entra em méritos técnicos. Não quer dizer que você deva, ao acabar esse post, mergulhar em um curso de programação de todas as plataformas ou tornar-se um especialista técnico de primeiro nível para que o trabalho possa fluir. Nem tampouco que você, enquanto scrum master, deva determinar a solução técnica que seu time irá adotar. Mas o conhecimento dos conceitos principais de engenharia ágil e das boas práticas do mercado com certeza te ajudará a potencializar o trabalho do time e, por consequência, atingir o nosso principal objetivo como agilistas: desenvolver os melhores produtos para nossos clientes. Como o próprio princípio ágil afirma: “contínua excelência técnica e bom design aumenta a agilidade”.
Enfim, não ter um perfil técnico não torna você um SM melhor ou pior. Mas recomendo que o “tecniquês” não seja desprezado. Conhecer os termos já citados, pelo menos, também é parte do nosso trabalho.

scrummaster2

Se os temas pareceram grego para você, não se preocupe. Dá uma passada aqui semana que vem que, em um próximo post, reunirei uma lista de termos técnicos relacionados ao desenvolvimento mobile para nos ajudar em nosso trabalho do dia a dia. Não deixe de conferir, aguardo você aqui.

Você concorda? O que acha sobre SM com (ou sem) perfil técnico? Deixe sua opinião aqui embaixo nos comentários. Até a próxima!