Concrete Logo
Hamburger button

Como foi o primeiro Coders on Games

  • Blog
  • 10 de Janeiro de 2016
Share

Recentemente, enquanto jogava Counter-Strike eu percebi uma semelhança muito grande entre o jogo e algumas ideias dos métodos ágeis. No jogo, os times são formados por cinco jogadores, dos quais um toma o papel de líder. Antes de começar e de cada round o time tem um pequeno tempo para conversar sobre a estratégia, o que cada membro precisa fazer para lidar com determinado problema, qual sua função e etc. Assim como no meio e ao fim da partida o time fala sobre como foi o jogo e como eles podem melhorar como time.

Se você, assim como a gente aqui na Concrete Solutions, trabalha com Scrum, deve ter percebido algumas semelhanças entre o jogo e o nosso jeito de trabalhar. Estou certo? Temos um planning no início de cada sprint para definir o que vamos realizar durante ela, todos os dias participamos de uma daily para debater o que foi e o que será feito de um dia para o outro e no fim fazemos uma review para mostrar o que fizemos e uma retrospectiva para ver o que podemos melhorar. Interessante, não?

Outra coisa que observei é que, jogando com os meus colegas de trabalho, nós melhoramos bastante o nosso relacionamento, aumentando o nível de transparência e confiança no time (pilares básicos de metodologias ágeis). Afinal, nós nos relacionávamos não só durante o trabalho mas também fora dele, estabelecemos estratégias juntos, conversávamos mais e a amizade aumentou.

Foi aí que tive a ideia de pesquisar sobre como os jogos podem melhorar o clima de trabalho e a evolução dos projetos, e achei vários artigos científicos falando sobre melhorias na performance, na comunicação, na confiança e na integração entre os membros. Então, levei a ideia para o pessoal de RH e Comunicação da Concrete e, baseado nos nossos Coders on Beer, decidimos criar o Coders on Games.

A primeira edição foi no dia 26 de novembro do ano passado, simultaneamente no escritório de São Paulo e do Rio de Janeiro. A ideia foi simples: pizza, cerveja e qualquer jogo que interesse. Tivemos quase 40 participantes em São Paulo, cerca de 20 no Rio de Janeiro e rolou não só o Counter-Strike que originou o evento mas também campeonato de Street Fighter, League of Legends, Heroes of the Storm, Munchkin e até Poker.

O clima de animação ficou claro. Teve até trenzinho da alegria em São Paulo:

image02

Trenzinho da alegria em São Paulo

No campeonato de Street-Fighter, o Victor Nascimento (líder do capítulo de Android) trouxe um controle arcade para reproduzir com fidelidade as partidas clássicas do jogo.

image03

Controle arcade para o Street Figher (valeu, Capitão!)

Os adeptos dos MOBAs montaram seus times de League of Legends e Heroes of the Storm e se divertiram em várias partidas. Para os jogadores de Poker, teve até aposta em dinheiro, mas as fichas foram improvisadas com pacotes de açúcar e adoçante =P

image01

Galera do Poker

Também rolou uma partida de Munchkin, jogo de cartas que simula uma exploração de uma masmorra, pena que o pessoal demorou um pouco para entender o jogo. =P

image00

Munchkin

Por fim, não podemos esquecer do querido Counter-Strike. Foram várias partidas e eu configurei um servidor exclusivo para o evento para que os jogadores do Rio de Janeiro pudessem jogar com os de São Paulo. Foi um sucesso! Tanto que lotou o limite de 20 jogadores e tivemos até fila… Para a próxima edição, como bons adeptos da metodologia ágil, vamos iterar e adaptar para que dessa vez seja melhor e todos consigam jogar da melhor maneira possível.

12294659_1076341249051797_205728314704308916_n

Agustín Albertengo concentrado no CS

Enfim, foi muita diversão e muita integração entre os participantes, o que ajudou bastante na motivação e relação entre os times. Agora, a ideia é fazer o evento periódico, uma vez por mês. O primeiro de 2016 já tem data definida, dia 21 de janeiro. Fiquei muito feliz e honrado de ter dado uma ideia que foi aceita e realmente fez a diferença =)

Se você quiser trabalhar (e jogar) com a gente, cadastre seu currículo nessa página. E se você tiver algum comentário ou sugestão sobre o assunto, deixe sua contribuição abaixo. Até a próxima!