Concrete Logo
Hamburger button

Os 10 links do mês – Março

  • Blog
  • 30 de Março de 2016
Share

Está passando rápido! Chegamos ao fim do terceiro mês do ano e já teve Páscoa e tudo em 2016. Enquanto isso, o nosso fórum interno não para. São muitos e muitos links e muitas e muitas discussões sobre os mais variados assuntos. Esse mês teve dicas de cursos, Amazon, o grampo da presidência e até dica de jogo. Quer ver? Vamos lá!

1. Elixir School

A dica de um “ótimo material aberto para aprender Elixir” foi do Victor Nascimento, nosso líder do capítulo de Android e entusiasta da linguagem. Aliás, aproveitando o assunto, se você quiser saber um pouco mais sobre Elixir nós vamos sediar o Meetup no próximo dia 16 de abril, na Concrete em São Paulo. Saiba mais e participe. =)

2. Meet Franz, one messenger to rule them all =)

Quem deu o título para o link foi o próprio Tales Pinheiro, que indicou a matéria da MacMagazine que tem um título ainda mais explicativo: “Franz é um novo software para Mac que reúne numa só janela Messenger, Whatsapp, Telegram, Skype, Hangouts e mais”.

Fonte: MacMagazine

Fonte: MacMagazine

O Victor Lima comentou que o Marc Andreesen fala muito sobre o mercado de tecnologia como se fosse um pêndulo oscilando eternamente entre agregadores e desagregadores. Exemplo:

  1. A) Alguém cria o ICQ
  2. B) Todo mundo entra no ICQ e a plataforma começa a ganhar momentum
  3. C) Aparecem concorrentes
  4. D) A base de usuários e empresas começa a “desagregar” entre as várias plataformas
  5. E) Alguém faz um messenger “to rule them all”
  6. F) O “messenger to rule them all” começa a não atender
  7. G) Volte ao passo A

Lima acrescenta ainda que aconteceu com mensagem duas vezes, com UNIX (e o POSIX, por exemplo) pelo menos algumas vezes. Victor Nascimento tende a acreditar que sempre que aparece um “one to rule them all” ele dura menos do que a fase da diversidade. Features começam a faltar, as integrações ficam difíceis de manter e por aí vai. Nascimento (que também é filósofo) lembra ainda que a história de pêndulo veio com o Nietzsche: nossa classificação das épocas artísticas tem um movimento parecido, voltado às paixões ou à razão. É o “martelo do eterno retorno”. Ele acrescenta ainda que há uma ruptura com o modernismo e o que acontece com um pêndulo é que os ciclos são cada vez mais curtos até fugir da regra. O modernismo não segue nenhuma tendência ou regra. Para Victor, nos aplicativos de mensagens será parecido. Na questão Unix já estamos “modernos”, por exemplo.

Tales lembrou que o caso que ele demonstrou é um “one to rule them all” mais ou menos, porque o plugin é mais como um browser que concentra todas as tabs dos messengers. Então, cada messenger abre na própria interface web oficial, não é uma “agregação”. Lima termina a discussão comentando que a opinião dele independe da solução técnica. Esse “agrega e desagrega” é mais conceitual. Ele também deixa esse link do Andreessen para quem se interessar.

3. Why I don’t want to use Kotlin for Android Development yet

O artigo de Artem Zinnatullin, indicado por Victor Lima, gerou opiniões diversas no fórum. A questão que o Lima levantou ao indicar o artigo foi “Um minuto para buildar? Alguém já viu esse número?” Victor Nascimento disse que não buildou um projeto ainda, mas tem um motivo, o “method count”. Se o Java 8 com compilador Jack vingar, o Kotlin ganha mais força e concorrência ao mesmo tempo.

Kotlin

Para Heitor Colângelo, esse post tem umas coisas estranhas. O link que o autor referencia sobre o tempo de build é de 2014, antes da versão 1.0 do Kotlin e antes do Android Studio. Ele acha que os outros motivos não são impeditivos, é óbvio que ainda vão ter bugs e problemas com libs, uma vez que a versão 1.0 acabou de sair do forno. Victor Lima faz uma pausa para recomendar a Android Weekly, de onde ele tirou o artigo. O Marcos Costa concorda com o Heitor, nenhum dos problemas são impeditivos. Ele ressalta que na issue relacionada a esse tempo de build um dos desenvolvedores anunciou que em uma versão de atualização 1.0.x vai sair a correção. De todos os pontos, Marcos achou o argumento da sobrecarga válido, porém ainda sim, para ele, não é algo que vá inviabilizar o uso da linguagem. É um recurso que vai exigir um pouco mais de parcimônia e responsabilidade ao ser utilizado nos projetos.

Victor Nascimento, ao contrário, acha que o argumento é válido sim. Para ele, um minutos pode já não ser realidade hoje, mas sempre haverá um tempo a mais de compilação. Mesma coisa com APT e cia. Tem que medir e ver se impacta mesmo. Ele também ressalta que a questão de overloading de operadores é importante, isso é uma das causas de problemas em JavaScript ou Ruby, mas é um recurso interessante. Para Victor, equals ainda é outro que tem bastante perigo, pois muda o comportamento instintivo dos devs Java. Para finalizar, ele diz que a linguagem é muito interessante e possui diversas facilidades, mas realmente tem alguns perigos associados. Method count, no entanto, é algo que deverá ser um problema até o Jack ficar estável (e depois não teremos problemas de Multidex).

4. Amazon pede patente de sistema de pagamentos que usa selfie

A dica, de novo, é de Victor Lima. O Victor Neves achou estranho, ele acha que alguém pode pegar uma foto e colocar na frente do visor, uma vez que: se é selfie, então é foto, e de foto não se faz biometria. Ele destaca um trecho da matéria que diz que a Amazon tem uma solução de “tirar outra foto que confirma que a pessoa contida na primeira imagem corresponde a um ser físico na proximidade do dispositivo de computação”, mas ele ainda acha estranho. Prefere aguardar.

Fonte: TI Inside (Amazon)

Fonte: TI Inside (Amazon)

A Roberta Altermann disse que o sistema deve tirar fotos igual ao aplicativo FYUSE, que ela está acompanhando pelo Android e gostando bastante.

5. What to do when someone talks about a flux capacitor in the Daily Scrum

O quinto tópico da nossa lista não é um link, mas um e-mail que o Rafael Auday recebeu e que achamos publicado no link acima. Ele entra para o nosso post porque muita gente achou importante falar sobre honestidade e sobre a coragem como um dos princípios do XP ao ler o post. Vale a dica!

6. React.js Program

O curso de React.js foi tão bem recomendado que apareceu duas vezes no nosso fórum. Indicações de Corintho Assunção e Matheus Lima que muita gente curtiu. O Corintho disse que foi muito bem recomendado pelas pessoas das comunidades que ele acompanha, e o Matheus disse que o lançamento foi do Tyler McGinnis, e disse que o curso é “sensacional”.

7. Android Butterknife Zelezny

O Marcos Castro indicou esse plugin para criação de Butterknife view Injections e gerou vários outros links de dicas. Um deles foi do João Gouveia, dizendo que tem a mesma coisa para o Android Annotations aqui, o outro foi esse aqui, que serve para o Android Annotations, para o Butterknife e para o padrão e foi dica do Rodrigo Direito.

8. Clash Royale

E embalados pelo Coders on Games, nossos devs montaram um clan no Clash Royale. Quem deu a dica, já dando as boas-vindas ao vício, foi o André Coelho. Rodrigo Direito disse que é o Melhor. Jogo. Ever. Então, decidimos deixar a dica aqui para quem quiser se distrair um pouco =)

Fonte: Mobipicker.com

Fonte: Mobipicker.com

9. Pelo Twitter, Snowden ironiza grampo em Dilma

Nessa época de intensas discussões políticas, o assunto não ficou fora do nosso fórum. Mas é claro que o nosso ponto de vista sobre o assunto está relacionado à tecnologia e segurança. Quem indicou a matéria da Exame.com foi o Rafael Alves. Victor Oliveira comentou que foi a primeira coisa que ele pensou quando soube do grampo: “Que presidente usa uma linha aberta, ainda mais se pensa que a conversa é importante. Imagina o Obama pegando uma linha não segura para falar qualquer coisa?”

Algumas pessoas defenderam a transparência, mas Victor reforçou o argumento: “É um assunto muito sério e que coloca nossa Presidência em risco. Imagina o que a NSA não tem gravado? Imagina como seria fácil colocar alguém do Executivo em uma posição de influência de interesses específicos. Não precisava nem ser a NSA, imagina um funcionário sem noção trabalhando na Claro. A Presidência precisa usar comunicação segura.”

Para Filipe Mondaini, a NSA não teve nenhum esforço, e a falta de segurança é um atestado de incompetência (sem entrar nas questões políticas). O Alexis Henault comentou que na França o Paul Bismuth usou a técnica antiga de abrir uma linha com uma identidade falsificada, mas também não usou criptografia. E o Matheus Lima disse que era só usar o Telegram…

10. Acontecimentos na Comunidade JavaScript

Na verdade o nosso link mais comentado em março são três links. O Matheus Lima explicou toda a história que gerou nada menos que 42 comentários no nosso fórum. Foi o seguinte: um desenvolvedor bem conhecido pela comunidade comunidade JavaScript resolveu remover todos os pacotes dele do NPM e explicou o porquê dessa decisão polêmica nesse post aqui. O problema é que Node, Babel e milhares de outros projetos simplesmente quebraram, porque usavam um ou mais pacotes dele como dependência. Matheus diz que ficam duas lições desse problema:

A maior parte da galera da CS achou que o autor foi mimado, infantil e não pensou na comunidade ao tomar a decisão. Victor Neves, por sua vez, lembrou que é open source, usa e contribui quem quer. Se o cara tirou ele tem esse direito, as pessoas deveriam fazer o fork e criar o distribuidor de pacote privado, sem depender de terceiros. Ele também se colocou no lugar do autor, que teve problemas de legislação, e João Felipe argumentou que se estivesse no lugar dele simplesmente trocaria o nome da Lib.

Para o primeiro argumento, Caio Rosa rebateu dizendo que aí um cara pode dar unpublish na Lib dele, que diversas outras dependem dela e a sua não depende diretamente, mas uma sub depende fortemente daquilo. Ou seja, o contexto está totalmente encadeado no NPM. Aí todos concordaram que é um risco de sempre, e que isso pode acontecer com qualquer Lib, qualquer projeto. Para Matheus Lima:

  • O NPM não pode deixar qualquer um remover um pacote do registro (inclusive o dono do mesmo). Você pode ser livre para descontinuar seu projeto, mas as versões antigas continuam lá;
  • Nós como usuários deveríamos usar um module bundler como Webpack e Browserify.

Ele também indicou o post da empresa que pediu a renomeação do projeto. Terminamos a discussão com essa imagem bem colocada por Gabriel Brettas:

FRAMEWORKS-areE com isso chegamos ao fim de mais um ranking! Faltou alguma coisa? Quer saber a opinião de nossos devs sobre algo? Deixe abaixo seu comentário. Voltamos em abril com mais dicas. Até lá!