Concrete Logo
Hamburger button

(2+2) Como os princípios DevOps me ajudam na criação de um Produto Digital ?

  • Blog
  • 18 de Maio de 2016
Share

Valorizar os princípios do movimento DevOps significa juntar a criação e o processo de descoberta com a operação do Produto pronto, ou seja, acompanhar todo o ciclo de vida do Produto. Não é simplesmente uma questão de pensar em operações, qualidade e desenvolvimento, é basicamente o processo de pensar sempre no Produto como um todo e “olhar fora do seu umbigo”.

Isso pode ser expresso com o famoso acrônimo do movimento DevOps:
CAMS
C = Culture (Cultura)
A = Automation (Automação)
M = Measurement (Métrica)
S = Sharing (Compartilhamento)

DevOps não é simplesmente uma habilidade, é mais uma atitude.

Colaboração DevOps

Alguns exemplos de como aplicar DevOps são:

Seu Time de Desenvolvimento construiu um bootstrap para o Produto (automação parcial ou total da construção do ambiente na máquina do desenvolvedor), o que torna mudanças na forma de trabalho muito mais rápidas e de fácil comunicação/propagação.

Seu Time de Desenvolvimento tem à sua disposição um ambiente integrado de desenvolvimento no qual todo o código dos diferentes membros do Time são integrados (continuamente) e podemos ver como o progresso do esforço coletivo efetivamente está.

O Time de Desenvolvimento estabeleceu quesitos de engenharia de software utilizando uma definição de pronto conhecida por todos, que é respeitada e estabelece um padrão de qualidade para o Produto. Tais quesitos são testáveis e auditáveis, e podem incluir dentre outras coisas: a utilização de um sistema de controle de versão, a utilização de integração contínua, deployment contínuo e automações de testes no ciclo de desenvolvimento.

Fica claro para todo o time como funciona o ciclo de desenvolvimento, incluindo desde a estratégia de branching, merge e promoção de código entre diferentes ambientes até a produção.

O ciclo de Continuous Integration é mantido e evoluído com os testes todos verdes, passando, atualizados junto com o resto do código.

O Time se preocupa com a criação automatizada dos ambientes de homologação, testes não-funcionais, staging, sandbox e produção.

Trabalham na automação do deployment para os ambiente de produção e pré-produção, de forma contínua ou em estágios de acordo com a liberação do Product Owner (stage ou gate);
é um elemento fundamental na governança sobre o ciclo de desenvolvimento (ALM). Fazer DevOps significa também ter a transparência de quem fez o quê no sistema: quando cada ambiente foi alterado, como foi alterado, o que foi disponibilizado, etc.

Um time inserido na cultura DevOps cria ativos de infraestrutura reutilizáveis, diminuindo também o TCO (Custo Total de Propriedade) da sua infraestrutura.
O Produto Digital é criado considerando uma orquestração da infraestrutura e a própria criação.

De fato, mesmo sendo completamente em linha com os valores ágeis, o movimento DevOps é muitas vezes visto como além do Agile.

o movimento DevOps além do Agile

É claro que não estamos falando apenas de cultura e valores, estamos falando do ciclo de desenvolvimento.
O ciclo DevOps que não termina

DevOps tem uma cultura, é automatizar as coisas mundanas do dia-a-dia do seu Time e, no outro lado do espectro, entender se temos no Produto e nos processos de criação a governança adequada.

Mergulhar nessa cultura é compreender a importância da telemetria do software e do monitoramento do software e dos ambientes nos quais ele roda.

O Produto é criado levando-se em conta que mais pessoas participarão da sua operação; consideramos o suporte à operação, a facilidade de monitoria e o custo total de propriedade.

Ter uma cultura DevOps nos faz refletir em gerar valor, sim, e mais, de forma segura! Com consciência sobre a guarda dos dados de clientes e usuários. Com uma política definida que fica clara para todos os envolvidos na criação daquele Produto. É a ideia da redução de trabalho por meio da automação, iterações rápidas com monitoramento e medições constantes, entrega ágil e integração contínua.

DevOps é um movimento que visa aumentar o valor do produto, quebrando as barreiras dentro e entre times, disseminando uma cultura única de compartilhamento de conhecimento e responsabilidades.

DevOps, de fato, não é um skill! Pense, depois do commit o mundo continua a girar.

Tem alguma dúvida ou observação? Aproveite os campos abaixo. Trabalha com DevOps e quer fazer parte do nosso time? Acesse aqui.