Concrete Logo
Hamburger button

Kotlin no Backend (Parte 1)

  • Blog
  • 15 de Agosto de 2016
Share

Este post é o primeiro de uma série que pretende abordar como fazer um backend em Kotlin. Hoje, a ideia é apresentar o Kotlin com um programa simples e mostrar como configurar um ambiente inicial de desenvolvimento.

O que é Kotlin?

Kotlin é uma linguagem de programação criada pela JetBrains, que roda em cima da JVM, concisa, segura, pragmática e focada em interoperabilidade. Pode ser uma alternativa ao Java, uma vez que sua capacidade Funcional e Orientada a Objetos inova nas possibilidades de criação.

Por que Kotlin?

Porque é muito mais gostoso “codar” com ela (Sim, estou realmente curtindo bons momentos estudando).

  • Open Source;
  • 100% interoperável com Java, gerando bytecode da JVM;
  • Pode ser utilizada em conjunto com diversos frameworks e bibliotecas disponíveis;
  • Menos código;
  • Null Safety;
  • Funcional e Orientada a Objetos;
  • Pode ser utilizada no desenvolvimento de apps Android.

Como começar?

Primeiro é preciso baixar e instalar o Intellij IDEA neste site.

Ahhhh sim! É preciso ter uma JDK instalada e configurada.

Com o Intellij IDEA instalado e iniciado, vá em Preferences (OSX) ou Settings (Windows/Linux) -> Plugins -> Browse Repositories e escreva Kotlin. Clique em Install. Pronto, agora que está tudo instalado é hora de “codar”!

Criando seu primeiro programa com Kotlin

Clique em File -> New -> Project, selecione Kotlin(JVM) e clique em Next.

O meu Project Name será OlaKotlin. Escolha o seu e clique em Finish.

Criei o pacote ola.kotlin. Você pode escolher o que quiser!

Clique com o botão direito no pacote recém-criado e crie um novo arquivo Kotlin.

Dei o nome de Ola (por falta de criatividade mesmo kkk!).

Primeira função Kotlin

Por que não começar com o famoso Hello World simples e básico? Em Java escrevemos este código em um método main, mas no Kotlin escreveremos este código no fun main =D.

Abra o arquivo Ola.kt (no meu caso) e escreva o seguinte código:

Clique com o botão direito e execute.

Veja o resultado no console: Olá Kotlin

Note algumas coisas interessantes neste programa: menos código, variável sem definir qual o tipo, println menos verboso e interpolação de strings com strings templates ($). Simples, não? No próximo post, vamos fazer um programa mais digno de Backend =D. Ficou alguma dúvida ou tem alguma contribuição? Aproveite os campos abaixo.

É desenvolvedor Back-end e quer trabalhar conosco? Clique aqui!