Concrete Logo
Hamburger button

Usain Bolt é um atleta ágil?

  • Blog
  • 24 de Março de 2017
Share

Durante muitas conversas sobre metodologias e processos ágeis de desenvolvimento de software ouvi frases como: “Se é ágil, então vai ficar pronto mais rápido” ou “Quanto mais ágeis nós formos, mais rápido entregaremos esta feature” e por aí vai. Não estou aqui para dizer que processos ágeis são mais lentos (e geralmente não são), mas estou aqui para dizer que a relação entre agilidade e rapidez não é tão íntima quanto parece.

O que é ser ágil?

Resumidamente, ser ágil é mover-se com facilidade. Quando, durante um movimento, um obstáculo aparece e é superado com facilidade, temos agilidade. Perceba que eu usei a palavra facilidade e não velocidade. Pode até ser que para superar o obstáculo, o movimento tornou-se mais lento, porém foi fácil mudar para superá-lo.

A palavra mudar também entra muito bem na definição de ágil, pois a única certeza que você tem ao iniciar um projeto é que existirão mudanças em cima do que foi planejado. E quando essas mudanças aparecem, é fácil readaptar seu projeto? Se sim, temos um projeto ágil! Agora, se cada mudança que acontecer for um parto para adaptar seu projeto, provavelmente você vai querer mudar algo (o que mudar é assunto para outro post).

Ser ágil é ser rápido?

São coisas diferentes!

Como rapidez é algo relativo, vamos usar como referência um ser humano rápido: Usain Bolt. Comparado a ele, uma formiga não é rápida. Mas um trem-bala sim. Agora, pense comigo, quando uma formiga precisa alterar seu trajeto ela o faz com muita simplicidade, certo? E o trem bala? Provavelmente não.

Logo, uma formiga pode ser considerada ágil porém lenta e um trem bala pode ser considerado rápido, porém não é ágil. Simples, né!?

Mas e o Usain Bolt? É agil ou não?

Não! Claro que estou falando do Usain Bolt enquanto corre suas provas numa pista. Se ele é ágil no dia a dia dele eu não faço ideia. Mas dá uma olhada no tamanho do raio das curvas de uma pista de atletismo e veja também quanto é difícil para os velocistas pararem após completarem as provas e você vai perceber como não é ágil o movimento deles. Algumas pistas têm até uma espécie de parede acolchoada para os atletas se jogarem para poder parar.

Concluindo

Agora que entendemos que agilidade e rapidez são coisas diferentes, dê uma olhada nos seus projetos e preste atenção nos momentos em que apareceram mudanças no rumo (e elas aparecem). Como foi essa readaptação?

Se sabemos que as mudanças vão acontecer, não vale a pena insistir em planejamentos pesados e aprofundados nos mínimos detalhes. Ainda mais se esses planejamentos precisarem ser mantidos detalhados durante todo o projeto. Quanta manutenção inútil vai ser gerada! Quanto desperdício! A vida é muito curta pra isso.

Tem alguma coisa a dizer? Aproveite os campos abaixo!

Quer trabalhar em um time verdadeiramente ágil? Clique aqui.