Concrete Logo
Hamburger button

Como foi o Cloud OnBoard 2017

  • Blog
  • 9 de Junho de 2017
Share

No último dia 2 de junho, participei do Cloud OnBoard, evento do Google que trouxe novidades e apresentou os recursos e os pontos fortes da nuvem do Google. O evento foi incrível, apesar de algumas falhas no credenciamento e na organização das refeições.

Os palestrantes que conduziram o Cloud OnBoard souberam manter a dinâmica característica da empresa, com uma didática que funcionou tanto que, apesar de eu estar ali um dia todo sentado, não foi nem um pouco cansativo ou chato. Fiquei impressionado com as novidades apresentadas pela Google, cuja intenção não foi a de comparar o Google Cloud com AWS ou AZURE, mas informar sobre os grandes destaques.

O evento começou com os novos data center que serão entregues ainda este ano: serão nove espalhados pelo mundo, inclusive no Brasil, mais precisamente na cidade de São Paulo. Só nesse início já deu para ter uma ideia do que vinha pela frente, ou seja, a Google vem muito forte para o mercado de Cloud nos próximos anos.

Outra inovação está no sistema de precificação. A bilhetagem ocorre por minuto de utilização e não por hora cheia, ou seja, em algumas situações (ou necessidades) o serviço não precisa estar sempre ativo, o que pode gerar uma economia bem grande a longo prazo. Existe um sistema de desconto que quanto mais você o utiliza, mais desconto se obtém de forma automática e ele ainda pode ser visto pelo painel. Você não precisa reservar uma VM, por exemplo, de 1 a 3 anos e pagar antecipadamente para obter desconto.

As configurações de VMs são customizáveis. Sabe aqueles casos em quando precisa criar um servidor, porém ao escolher o tipo de configuração “medium” pode não suportar e a “large” vai acabar sobrando muito recurso e, por consequência, irá pagar a mais por isso? Então. Com esse modelo apresentado você pode personalizar todas as configurações de sua VM conforme a sua necessidade. Com essas inovações de precificação e configuração é possível obter descontos interessantes.

A seguir, os destaques de recursos e funcionalidades.

Projetos

Um recurso muito interessante é a possibilidade de criar projetos dentro da conta. Desta forma, fica muito mais fácil gerenciar os projetos em andamento, com a bilhetagem separada, e também os acessos, sendo possível assim chegar a uma granularidade interessante. Se for o caso, após o projeto não ter mais utilização, fica simples deletá-lo como um todo.

APP Engine

E uma plataforma como serviço (Paas) para criar aplicativos web escaláveis e back-end móveis, com runtimes “gerenciados” com suporte às principais linguagens de programação (Java, Python, GO e etc). Muito prática e simples de utilizar, em alguns minutos já é possível subir sua aplicação sem provisionar VMs ou algo do tipo. O dimensionamento da aplicação ocorre de forma automática de acordo com a demanda e utilização e a cobrança ocorre conforme a utilização.

Cloud Spanner

Um serviço de banco de dados relacional, consistente, escalável horizontalmente e global. Banco de dados SQL é consistente, porém muito complicado de escalar horizontalmente devido à complexidade dos dados; já o NOSQL é muito mais fácil de escalar horizontalmente, mas não tem a mesma consistência de dados do SQL. Diante deste cenário, a Google uniu as melhores características dos dois bancos e criou o Cloud Spanner, prometendo um banco de dados robusto, escalável e consistente.

Google Container Engine

Trata-se de um sistema de contêineres na nuvem em cluster, totalmente gerenciado e baseado no Kubernetes. Funciona assim: você define a configuração desejada para aplicativos e o Container Engine realiza sua implantação e gerenciamento, facilitando o dia a dia. Com certeza a Google está apostando em “Big Data” e “Machine Learning”ao mostrar funcionalidades interessantes para esses fins.

Google Cloud Big Data Platform

Foi criada uma plataforma focada em Big Data com diversas funcionalidades, algumas delas:

– Big Query: trata-se de um Data Warehouse voltado para análise interativa de grandes quantidades de dados em uma velocidade INCRÍVEL! Sem precisar provisionar e administrar ambientes uma ferramenta poderosa;

– Cloud Dataproc: um jeito simples de gerenciar e executar Hadoop, Spark/Hive/Pig. Integração com diversas nuvens, permitindo a criação de clusters em 90 segundos ou menos;

– O grande destaque está no processamento, sendo possível realizar uma requery em mais de 4TB e obter os resultados em uma questão de segundos.

Google Cloud Machine Learning Platform

Assim como o Big Data, existe uma plataforma para machine learning com funcionalidades incríveis para criar e executar modelos de redes neurais:

– Cloud Vision API: é possível analisar imagens, detecção de rostos, logotipos, textos e muito mais;

– Processamento de Linguagem Natural: usa modelos de Machine Learning para revelar a estrutura e o significado do texto. Extrai informações sobre pessoas, lugares, eventos mencionados em documentos, notícias e posts em blogs, analisando textos carregados sob demanda ou integrado ao Cloud Storage;

– Cloud Translation API: traduz strings arbitrárias entre diversos idiomas e detecta o idioma de documentos.

Eu, particularmente, gostei muito do evento e das opções que a Google oferece. O grande destaque ficou por conta do alto poder de processamento e velocidade, o que é possível por ter uma rede que interliga todos os data centers, toda uma infraestrutura é até a própria Google.

Referência: apresentação oficial do #CloudOnBoard.

 

É de Cloud e quer trabalhar em times fantásticos? Acesse aqui.