Concrete Logo
Hamburger button

Os 10 links do mês – Outubro

  • Blog
  • 30 de Outubro de 2017
Share

É fazendo a apuração dos principais temas discutidos em nosso fórum que vejo o quanto conversamos e o quanto buscamos novidades nesse universo infinito que é a tecnologia. E (chocada!) o Uber não está na lista! Deve ter sido algum alinhamento astral… 😉 Mas neste mês falamos sobre outras coisas, inclusive compartilhamos o novo open source da Concrete e um template com o perfil de possíveis personas.

Então vamos ao que interessa. Este foram os 10 links mais comentados no fórum interno da Concrete em outubro:

10. Linguagem de programação para programar células vivas

A história foi: Thiago Gonçalves estava lendo sobre outras formas de programação e acabou caindo neste link, que achou bem legal e resolveu compartilhar com a gente. O Francisco Melo aproveitou para dizer que já tem no Youtube alguns cursos de introdução ao VHDL. Olha aqui!

09. Key Reinstallation Attacks Breaking – WPA2 by forcing nonce reuse

Foi o Bruno Gonçalves quem indicou o link, destacando este trecho:

“We discovered serious weaknesses in WPA2, a protocol that secures all modern protected Wi-Fi networks. An attacker within range of a victim can exploit these weaknesses using key reinstallation attacks (KRACKs). Concretely, attackers can use this novel attack technique to read information that was previously assumed to be safely encrypted. This can be abused to steal sensitive information such as credit card numbers, passwords, chat messages, emails, photos, and so on. The attack works against all modern protected Wi-Fi networks. Depending on the network configuration, it is also possible to inject and manipulate data. For example, an attacker might be able to inject ransomware or other malware into websites.”

Segundo Caio Rosa,  “como era dito no Zero Wing: All your data are belong to us”, porque a zueira será infinita nos “feices” da galera. Mas por mais que a vulnerabilidade esteja no device, ele recomendou para todos (agora para vocês, leitores) que atualize o firmware do router aqui.

Para o Victor Nascimento o WPA2 já tinha atualizado e ele não viu o cangelog, mas parece que já tinham corrigido, mas aí o Agustín Albertengo mandou este link, destacando que ataques contra os devices Android 6.0 ou mais são muito fáceis de fazer e que é recomendado desabilitar o Wi-fi e só usar o 4G nessas épocas, além de que updates nunca devem vir de devices IoT. Fica a dica.

08. 7 things I learned that made me a better programmer

Listas… Quem não gosta, não é? O formato preferido dos marketeiros digitais chegou na oitava posição do nosso ranking graças à Andressa Chiara, que não é programadora mas curtiu as dicas. E pelo visto são boas mesmo, porque toda a galera programadora deu seu like.

07. Google Pay Brasil

Tecnologia, pagamentos e mercado financeiro é outro tema bastante recorrente no nosso fórum. Este mês a novidade foi a chegada do Google Pay ao Brasil, anunciada pra galera pelo nosso capitão Victor Nascimento com a expectativa: “vamos ver como o Google se posiciona neste mercado agora…” Para Davi Silva, o bom é que no Brasil quase todas as maquininhas já possuem NFC e o Samsung Pay já funciona por aqui, apesar de ele não ter visto alguém usando.  Para Rafael Bielawski, o Samsung Pay não decola porque não aceita cartões com baixa ou nenhuma anuidade, só platinum ou superiores. Afinal, alguém tem que pagar a porcentagem da gigante.

No belo estilo Concrete o Bruno Gonçalves chegou compartilhando conhecimento. Passou este e este link para quem quiser mais informações, além deste vídeo no Youtube com uma demo (que começa aos 10:57). Ele contou que no ano passado comentou com clientes sobre a chegada dessa tecnologia no Brasil e como isso poderia afetar o mercado, mas infelizmente ninguém ligou nem se interessou para uma POC. =/

O Josenildo Santos avisou a galera que talvez tenha rolado uma confusão com o Android Pay. O serviço que vai chegar não é ponto físico/NFC, mas a parte da carteira digital. Para explicar, ele destacou um trecho do texto:

“Mas é importante não confundi-lo com o Android Pay, rival do Samsung Pay e do Apple Pay. O Android Pay tem a mesma premissa do Pagar com Google de poupar tempo na hora de fazer um pagamento. Seu foco, no entanto, é principalmente no uso do smartphone com tecnologia NFC em pontos físicos. Ou seja, encostando o celular em uma maquininha de cartão. O Android Pay tem previsão de chegar ao Brasil até o final de 2017, informou o Google ao G1 durante a Google I/O.”

Mesmo assim Josenildo lembra que o Android Pay também está chegando esse ano, e espera que mais acessível que o Samsung Pay. (“Aceita meu itaucard normal aí, pvfr ! haha”) #somostodosJosenildo.

06. 31% dos brasileiros que compram pelo celular preferem pagar com boleto bancário

Olha aí o mercado financeiro de novo no ranking! Desta vez a notícia foi enviada pela Juliana Akemi e o dado foi corroborado pelo Rafael Ribeiro dizendo que escolhe boleto quando tem 5% ou 10% de desconto. Rafael Xavier acha que 31% é um número alto, que ele acredita que seja, além dos descontos, ao medo/segurança de usar o cartão. Ele diz que o número cai um pouco em serviços nos quais o boleto dificulta a operação, como passagem aérea, por exemplo.

Por fim João Felipe acrescenta que tem muita gente que compra por impulso e prefere o boleto para ter alguns dias a mais para decidir se realmente quer ou precisa do item. No mínimo interessante, né?

05. Transcenda o mindset de “Fábrica de Features” usando Modern Agile e OKR

Oops… falaram de ágil? É com a gente mesmo =) Foi a Samanta Cicília quem indicou, mas o Victor Nascimento ressaltou que é uma ótima leitura para todos nós. Para Ricardo Simões, é bem essa mudança de mentalidade que temos que exercitar: migrar do modelo de entrega de features para o modelo de entrega de valor. Um desafio para os times 😉

04. Product Personas – Template

O Flávio Nazário melhor pessoa indicou este material para quem está fazendo ou vai fazer um discovery e precisa de fotos (royalty free) de exemplos para auxílio na construção de personas. O material está em construção e a ideia é ter um leque de diferentes etnias para representar boa parte dos possíveis usuários de produtos digitais.

Única reação possível:

03. Empresas de TI com maior qualidade de vida

Tem Jabazinho? Tem, sim senhor! Olha “nóis” aí em mais um ranking da Love Mondays =) Quem deu o furo de reportagem no fórum foi o Alex Baptista, do capítulo de DevOps, e tá todo mundo orgulhoso por aqui!

02. Redux-zero: o novo Open Source da Concrete

E toma motivo para orgulho! Matheus Lima contou no fórum que na Concrete Rio estão usando uma abordagem interna um pouco diferente do Redux. Está dando certo no time, então eles resolveram abrir como open source para que a comunidade possa usar, dar feedback e enfim. Tudo a ver com a gente, né? O nome do projeto é redux-zero porque apesar de parecido com o redux é bem mais leve, fácil de aprender e não tem reducers.

“Basicamente”, como disse o co-criador do projeto Miguel Albernaz, é uma implementação mínima de uma state store centralizada e bindings para React com Provider e Connect “a la Redux”.

E o developit (criador do Preact) tá ajudando a galera no projeto. =)

Tem como ter mais orgulho desse time?

01. Viagens para qualquer lugar do mundo em menos de uma hora

E para terminar o ranking deste mês algo um pouco mais inspirador… Imagine viajar para qualquer lugar do mundo em menos de uma hora? Nosso capitão Victor Nascimento mandou o vídeo destacando a velocidade de até 2700 km/h deve dar certo frio na barriga. Victor Oliveira comentou que a taxa de mala extra é que deve ser %&*$#. Aí foi uma sequência de expressões animados:

“Que tempo para estar vivo!” Mondaini, Filipe.

“Hell, it’s about damn time” Felipe, João citando Findley, Tychus J.

“Enquanto os filmes previam que viajaríamos para o centro da Terra… Tapa na cara! Tu vai continuar voando, só que agora num fogueteeeeeeeeeeeeeeeeee!!!” Rosa, Caio

“Será que a CVC já tem esse pacote?” Tesser, Glaucia

O Victor Magpali, porém, está mais interessado em ver os terraplanistas sentados nas janelinhas com uma régua e um nível de bolha (hehe), e o Tales Pinheiro contou que há alguns anos viu propostas/iniciativas que falavam em vôo sub-orbital e viagens para o outro lado da Terra em duas horas mas o pessoal não via muito futuro, a força G era coisa de piloto de caça.

O Rafael Ribeiro defende os trens de Maglev, que são mais seguros e baratos. Victor Nascimento concorda que seria ótimo pra fazer os trajetos SP – RJ – BH em meia hora, mas para algumas coisas mesmo só foguete resolveria. Mas Rafael disse que o Maglev pode chegar até 4.000 km/h na teoria, e já chegou a 3500 km/h. Ele concorda que o foguete chega mais rápido e a vista deve ser sensacional, mas o custo e a quantidade de combustível que ele queima deve ser muito alto também. Faz sentido.

E assim encerramos nosso bate-papo este mês. Passou como um foguete? (tunduntsss) Gostou? Tem algo que faltou a gente comentar? Deixa aí nos comentários! Em novembro a gente volta com mais assuntos. Até lá!

Se você também gosta de compartilhar conhecimento e quer fazer parte do nosso time, acesse aqui. Mas se você precisa de ajuda para sua estratégia e quer saber mais sobre nossos times e produtos, entre em contato!