Concrete Logo
Hamburger button

Mindset: um conceito que todos deveriam conhecer

  • Blog
  • 2 de Maio de 2018

Segundo o livro Mindset, a nova psicologia do sucesso existem dois tipos de mindset: o fixo e o de crescimento.

Quando estamos imersos no mindset fixo, errar é insuportável. Evitamos desafios e experiências novas com medo de parecer menos inteligentes. Já com o mindset de crescimento predominante, acreditamos que a nossa inteligência melhora cada vez mais por meio da aprendizagem. Sabendo que o caminho para o sucesso está no resultado do trabalho intenso e no esforço, desta forma nos dividimos entre ‘aprendizes’ e ‘não aprendizes’. Os primeiros, têm a capacidade de se superar progressivamente, enquanto os ‘não aprendizes’ acreditam que as coisas são como são e não há muito o que fazer para mudá-las.

E você, como se identifica?

Você é a única pessoa que pode optar por um ou outro mindset. Não é porque, predominantemente, temos um mindset que não podemos mudar essa situação. Pense em uma criança, logo que ela nasce já é exposta a um dos grandes desafios da humanidade, aprender a andar, então ela toma a posição de ‘aprendiz’ e vai aprendendo com seus tombos, se esforçando dia a após dia, até que consegue atingir o seu objetivo. Este é um exemplo de mindset de crescimento.

O que acontece é que, à medida que envelhecemos, acabamos perdendo um pouco disso. Já no primeiro ano de vida, nossos pais influenciam na formação da nossa personalidade por assumirem uma posição crítica com relação ao filho e isso acaba moldando a crença de que as coisas são com são. Os pais que elogiam, fazem com que nos tornemos mais motivados e curiosos, querendo desafios cada vez mais difíceis. Ou seja, com o mindset fixo firmado, acabamos por ver o mundo cheio de julgamento e medos e com o mindset de crescimento enxergamos um mundo cheio de coisas para aprender.

A autora do livro, Carol Dweck, conta que ao ir à uma exposição de Cézanne (um de seus artistas preferidos) ela pôde observar que suas primeiras obras eram muito ruins, as mas outras não, muito pelo contrário, pareciam ter sido feitas por uma pessoa totalmente diferente. Podemos concluir então que demorou muito para Cézanne se tornar o ‘Cézanne’.

Michael Jordan, um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos, disse a seguinte frase:

“Errei mais de 9 mil cestas e perdi quase 300 jogos. Em 26 diferentes finais de partidas fui encarregado de jogar a bola que venceria o jogo… e falhei. Eu tenho uma história repleta de falhas e fracassos em minha vida.

E é exatamente por isso que sou um sucesso.”

Encontramos sempre este padrão nas pessoas de sucesso… o do mindset de crescimento.

E o que acontece quando estas pessoas chegam ao sucesso? Os indivíduos com o mindset de crescimento predominante acreditam que o sucesso é uma viagem constante e não um destino. Dessa forma, vão continuar sempre a se superar. Um exemplo que podemos citar é Bill Gates, considerado o homem mais rico do planeta algumas vezes, mas que, após deixar o comando da Microsoft (empresa que fundou), dedica o seu tempo à Fundação Bill e Melinda Gates. Ele precisa disso? Não, mas o sucesso é um viagem constante.

Coloco abaixo a jornada de quatro passos, elaborada pela autora, para conseguirmos ter um mindset de crescimento predominante em nossas vidas:

Passo 1

Abrace o seu mindset fixo! Isto mesmo, você não ouviu errado. Somos uma mistura dos dois mindsets e precisamos reconhecer isto. Embora tenhamos que aceitar que temos o mindset fixo dentro de nós, não temos que aceitar que ele se revele com frequência, nem a quantidade de danos que ele provoca quando emerge.

Passo 2

O que desencadeia seu mindset fixo? Quando sua persona de mindset fixo se apossa de você?

Qual o seu gatilho? O que dispara esse comportamento? Quando você começa a entender seus gatilhos e conhecer sua persona, não a julgue. Observe-a, antecipe-se.

Passo 3

Agora dê um nome a sua persona de mindset fixo. Isto mesmo, um apelido do tipo “Lá vem o Hulk esmagando tudo!” Aliás, se observamos o personagem de perto, percebemos a briga interna constante entre Bruce e Hulk, dois mindsets distintos dentro de uma única pessoa. Pensando dessa forma, quando você começar a ficar “verde”, já sabe, é o mindset fixo emergindo.

Passo 4

Agora que você está em contato com a sua “persona mindset fixo”, ciente de seus gatilhos, eduque seu Hulk e o leve nessa jornada de crescimento com você.

Como agilista, vejo que podemos utilizar esses conceitos no dia a dia, ou seja, vamos proporcionar ao time um ambiente de aprendizado para atingirmos determinados objetivos. Além de mostrar a eles que com a predominância do mindset fixo, dificilmente, vamos conseguir ter progresso, tanto no âmbito profissional, quanto no pessoal.

Abaixo, trago algumas dicas:

  • Promova um ambiente de aprendizado crescente;
  • Não se concentre apenas em números e resultados;
  • Tenha foco nas pessoas. Ajude o time a atingir seus objetivos;
  • Elogie o progresso e o esforço das pessoas, não qualidades “natas” como “você foi muito inteligente” ou “você é um ótimo desenvolvedor”. Esses elogios promovem o mindset fixo e vai causar um impacto negativo a médio ou longo prazo. Um bom exemplo de elogio seria “Parabéns, você se esforçou e conseguiu atingir os objetivos!” ou “Você trabalhou duro para entregar o trabalho na data”;
  • Ajude para que as pessoas tenham predominantemente um mindset de crescimento, promovendo um ambiente “safe-to-fail”. Estudos mostram que, times de alta performance precisam de “psychological safety”. Punir os erros só fará o time navegar na contramão do mindset de crescimento.

Neste texto, eu abordei de uma forma resumida os temas tratados pela autora no livro e um pouco da minha visão de como podemos aplicar os conceitos no dia a dia.
Se interessou pelo assunto? Se aprofunde no assunto lendo o livro. Além disto, podemos bater um papo e trocar ideias de aplicações práticas no dia a dia.

A agilidade está presente na Concrete desde o início, o que levou a empresa, hoje parte da Accenture Technology, a se tornar referência na transformação digital dos clientes. Criamos produtos digitais inovadores justamente por sermos uma consultoria de produtos, não apenas de tecnologia. No capítulo de Agilidade, a missão é capacitar os agilistas a maximizarem a entrega de valor, de maneira iterativa e incremental. Quer trabalhar com os melhores? Acesse: concrete.com.br/vagas