Concrete Logo
Hamburger button

Os 10 links do mês – Maio

  • Blog
  • 30 de Maio de 2018

Compartilhamos notícias, novidades, treinamentos opensource, comentamos os comentários do coleguinha, falamos sobre React, Redux, mas também de quadros pixelados e mensagens motivacionais. Essa diversidade admirável de assuntos só poderia estar no nosso fórum interno e vir dos nossos CSers super mega plus star antenados. Tá curioso(a)? Então vamos logo aos 10 links mais lidos de maio.

10. Build your own (insert technology here)

Previsão do tempo: chuva de +1. 😉 E quem incitou a tempestade foi Tales Andrade, do capítulo iOS, que abre o ranking com esse link cheio dos tutoriais. Boa!

9. Accenture usando Blockchain

Nosso ReactMan, Matheus Lima, do capítulo JavaScript, conquistou a nona colocação compartilhando o link de um vídeo sobre a Accenture usando Blockchain para rastrear medicamentos. Filipe Mondaini, Davi Silva e Renan Bastos comemoraram essa iniciativa.

8. PagerDuty

Recentemente, a PagerDuty tornou opensource o seu treinamento de segurança interno: são dois cursos, um para engenheiros e outro para pessoas “normais”. E foi com esses links que o DevOps Rodrigo Medeiros conquistou o oitavo lugar no ranking. \o/ O conteúdo está excelente – assim como o subdomínio –, além disso, a galera de lá tomou algumas decisões muito boas (como trocar a palavra hashing para magic no curso para leigos, por exemplo). Geral curtiu!

7. Art to css

Você que também curte pixels, vai ficar alucinado com esse link descoberto por André Araujo, do capítulo JavaScript. Com ele você pode soltar a criatividade e construir qualquer mural pixelado. Bruno Gonçalves achou irado, assim como Rodrigo Silva. Já Rodrigo Uchôa compartilhou esse quadro feito 100% em css. o.O Chocada!

6. Six principles of fluid leadership

Rafael Sienna, do capítulo JavaScript, mandou no fórum esse artigo do Jayesh Ghatge, no qual ele lista seis princípios que podem tornar todo o processo de liderança mais fluido. Para ele, o tipo de liderança que cria valor a longo prazo é aquele que investe no envolvimento de funcionários e partes interessadas, que constrói uma organização que aprende, que é enxuta e inova rapidamente. E o mais importante é o tipo de liderança que cria um pipeline de gerenciamento sucessivo que vai responder com eficácia aos desafios de negócios atuais e futuros. A galera curtiu bastante, mas Pedro Rasera foi mais direto, dizendo que adorou os anti-patterns desenhados.

5. Airbnb + Machine Learning

Samanta (Samy) Cicilia, nossa gerente de QA, mandou para o fórum este link sobre como a Airbnb inovou, usando machine learning para combater fraudes financeiras, conquistando a quinta posição no ranking. Caio Rosa, usando a transparência, um de nossos valores, disse que isso não é novidade alguma.

Segundo o CSer, em 2010 algumas soluções começaram a ser implementadas – Smart Agents – que faziam exatamente a mesma coisa: hits com base em histórico, tempo de ação, “genética” do produto, aprendiam e podiam receber influência externa, entre várias outras coisas.

Hoje já existem soluções que são bem robustas e utilizam dados compartilhados entre diversos produtos para dar mais garantia. Ainda segundo Caio, o artigo é mais para tentar embelezar e dizer aos usuários algo do tipo “olha só, temos uma solução para garantir que sabemos quem vai entrar no seu apartamento.”

Thiago Gonçalves acredita que o ponto central do artigo não é a questão da novidade em si, mas sim o fato de ser mais um case para você aprender ou comparar com outros cases, e assim tentar escolher o melhor. “Hoje tem muitas empresas que não sabem usar o ágil, que é algo já “velho”. Mas sempre tem uma ferramenta nova, sempre tem um case novo, uma solução diferente”, enumera. De fato sempre é válido ter mais informações que possam embasar novas decisões. Já Pedro Rasera enviou o link para o artigo original, publicado em fevereiro.

4. Daniel Pink

Um vídeo bem interessante a respeito do que nos motiva foi enviado ao fórum da Concrete por Leonardo Canhette, do capítulo JavaScript, que conquistou a quarta posição no ranking. Pedro Rasera recomenda o livro, chamado Drive, no qual o autor Daniel Pink conta tudo isso em mais detalhes. Fabio Fioratti confirma: vale a leitura! No Brasil, o título do livro é Motivação 3.0, nome bem sugestivo, segundo Vicente Bezerra. Dedé… ops… André Coelho foi mais enérgico, dizendo que é o melhor livro de todos os tempos. Correndo para a Amazon em 3, 2… 😉

3. Stack Overflow

Quem diria que um simples link ia dar uma aula de Python. Pois é… aposto que nem Samanta Cicilia, gerente de QA, poderia imaginar isso quando lançou o link com esses insights. A troca de conhecimento (\o/) começou com Lucas Fraga que mandou um textão bonito com suas observações:

– Olha o Python chegaaaaando mais forte do que nunca;

– 6,7% dos QAs usando o Stack Overflow;

– DevOps no mercado há oito ano, em média;

– A maioria aprendeu a desenvolver “sozinho”, com a ajuda do Pergunta e Respostas do Stack Overflow;

– A questão de gênero: em pleno século XXI e a área continua preconceituosa;

– 71% alegam não ter vida;

– Tempo gasto no computador pelos devs é de 9h a 12h por dia;

– Hábitos saudáveis: 63,6%;

– Em seis anos consecutivos, JavaScript continua sendo a linguagem mais popular. Logo, sem novidade, Node.js e Angular no topo;

– Visual Basic 6 a linguagem mais temida;

– Rust e Kotlin se mantendo entre as mais desejadas.

– O Linux continua sendo o Linux de sempre: campeão em tudo. E Android é a que mais cresce;

– VSCode e VS continuam sendo as IDEs mais usadas e muito pouco atrás, o Note++;

– JS e Python estão nas últimas posições dos maiores salários do mundo;

– IA continua sendo muito bem vista pelos desenvolvedores (projeção de futuro);

– Mais de 90% dos devs estão empregados (aproveitando o gancho, temos vagas =) );

– A Alemanha tem a taxa mais alta de devs que trabalham meio período.

Enquanto os fãs Python aplaudiam de pé, Rodrigo Medeiros veio rápido comentar os comentários do Lucas.

– A impressão é de que o Python está sendo impulsionado pelo boom do Data Science;

– DevOps é a formalização nova para algo antigo: foi ‘nomeado’ pela primeira vez em 2008, mas desde os primórdios existe engenheiro de software automatizando de forma empírica;

– Sobre preconceito, seguem artigos de duas engenheiras de software;

– Tempo gasto no computador pelos devs:

– Com relação aos baixos salários de devs JS e Python: como é uma amostragem, os salários baixos puxam a média para baixo;

– A Alemanha e seus devs: o StackOverflow é extremamente popular por lá, lugar que tem uma cena tecnológica de vanguarda; é o país da Europa onde se trabalham menos horas por semana na média (com Holanda, Noruega e Dinamarca logo atrás);

– Muitos desses países também têm leis que obrigam os pais mais recentes a trabalharem meio período e a ficarem meio período com os filhos (tanto o homem, quanto a mulher).

Fatos? Temos. 😉 Que orgulho, gente!

2. My Struggle to learn React

Muita gente se identificou com esse link enviado por Bruno Gonçalves e por isso ele ocupa o segundo lugar do ranking. \o/ Filipe Mondaini disse que compartilha com o sentimento do autor Brad Frost, que também é criador do Atomic Design. Pedro Rasera concordou com Mondaini, confessando que bateu muito a cabeça contra a parede do React; sua cabeça saiu machucada, já a parede… 😉 Já Bruno agora está no segundo raid boss, o Redux, e João Felipe fica igual ao meme “Confused Travolta” quando estuda React.

1. “Nem tudo que reluz é ouro”

Que rufem os tambores… ou qualquer app de bateria que tiver, porque no lugar mais alto do pódio está o capítulo iOS com esse link enviado por Victor Magpali. \o/ Depois de um “Eita!” bem entonado do Filipe Mondaini, João Felipe chegou lembrando que “nem tudo que reluz é ouro”. Além de um texto deles, Tales Andrade enviou um comunicado oficial, por parte da instituição financeira. Já Davi Silva veio com esse anúncio de uma parceria para que o Neon volte a operar.

Boa, time! <3

Se você também gosta de compartilhar conhecimento e quer fazer parte do nosso time, mande o seu currículo para a gente. Mas se você precisa de ajuda para a sua estratégia e quer saber mais sobre nossos times e produtos, entre em contato.

Somos parte da Accenture e estamos em constante movimento. Trabalhamos junto às maiores empresas do Brasil para garantir os melhores produtos digitais do mercado. Para isso, usamos design, desenvolvimento ágil e nossa cultura de inovação. Trabalhe com os melhores: concrete.com.br/vagas